Bowl de cerâmica, pintado à mão
Bowl de cerâmica, pintado à mão
Bowl de cerâmica, pintado à mão
Bowl de cerâmica, pintado à mão
Bowl de cerâmica, pintado à mão
Bowl de cerâmica, pintado à mão
Bowl de cerâmica, pintado à mão
Bowl de cerâmica, pintado à mão
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Bowl de cerâmica, pintado à mão
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Bowl de cerâmica, pintado à mão
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Bowl de cerâmica, pintado à mão
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Bowl de cerâmica, pintado à mão
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Bowl de cerâmica, pintado à mão
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Bowl de cerâmica, pintado à mão
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Bowl de cerâmica, pintado à mão
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Bowl de cerâmica, pintado à mão

Bowl de cerâmica, pintado à mão

Preço normal
522 kr
Preço promocional
522 kr
Preço normal
688 kr
Esgotado
Preço unitário
por 
Taxas incluídas. Frete calculado no checkout.

Bowl de cerâmica produzido e pintados à mão.

Utilizei como fonte de inspiração o tecido de chita tão popular no Brasil (no meu país de origem)
Medidas: 15,5 x 8 cm Aproximadamente

Super colorido, alegre e divertido. Com pintura floral na parte exterior pintado com

Como não gostar do colorido e da alegria do tecido de chita, que representa com toda a certeza a alegria do brasileiro e do nordeste.
Chita é um tecido de planta barato, e antigamente de pouca qualidade, com estampas de cores forte.


Curiosidades:

A chita veio para o Brasil com os europeus a partir do século XVI. O tecido originário da Índia.
A chita passou a ser produzida também no Brasil, com isso a produção do tecido no país o barateou, e muito, tornando populares as peças confecionadas com o material, transformando-o, assim, em um dos ícones da identidade nacional.
Atualmente usado em festas populares, como a festa junina, mas vem sendo valorizado também na decoração, principalmente como referência estética. De tempos em tempos, ganha espaço em passarelas, galerias de arte, “vitrines” e palcos, quando estilistas, artistas plásticos, ''designers’' e outros criadores redescobrem estas estampas e as incorporam a suas produções.