Prato de Cerâmica tema Cordel
Prato de Cerâmica tema Cordel
Prato de Cerâmica tema Cordel
Prato de Cerâmica tema Cordel
Prato de Cerâmica tema Cordel
Prato de Cerâmica tema Cordel
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Prato de Cerâmica tema Cordel
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Prato de Cerâmica tema Cordel
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Prato de Cerâmica tema Cordel
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Prato de Cerâmica tema Cordel
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Prato de Cerâmica tema Cordel
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Prato de Cerâmica tema Cordel

Prato de Cerâmica tema Cordel

Preço normal
1 115 kr
Preço promocional
1 115 kr
Preço normal
Esgotado
Preço unitário
por 
Taxas incluídas. Frete calculado no checkout.

Prato de Cerâmica, produzido e pintado à mão. Pintado na (frete) e no verso.

Colorida na frente e preto na parte de trás, também coloquei um pequeno trecho do poema do Braulio Bessa poema "Definição de Saudade" palavra essa que representa bem a nossa língua portuguesa

Pode ser utilizada como peça de decoração ou como utilitário.

Formato quadrado

Medida: 25x25cm

Influencia da minha raiz nordestina Brasileira, aprendi a gostar de cordel com os meus avós. Já Casada sempre viajamos muito pelo Brasil, tive o privilégio de conhecer, várias cidades nordestinas, como Piranhas onde carrega um pouco da história do "Lampião e Maria Bonita" (onde acabaram por morrer) para muito o Robin dos Bosques do Nordeste, que roubava dos Fazendeiros Ricos para ajudar os mais Pobres.

Utilizei como fonte de inspiração a  Xilogravura, popular brasileira.
A Xilogravura popular é uma permanência do traço medieval da cultura portuguesa transplantada para o Brasil e que se desenvolveu na literatura de Cordel. Quase todos os Xilógrafos populares brasileiros, principalmente no Nordeste do país, representam o cordel.
Entre os mais importantes presentes no acervo da Galeria Brasiliana estão Gilvan Samico, José Costa leite, Jorge Borges, Amaro Francisco e José Lourenço.

Sempre foi uma forma de expressar a história, a poesia e a arte de um povo sofrido.

Hoje em dia na moda é utilizado em peças de decoração, vestuário, etc.